O mercado de papel no Brasil produz polpa e papel exclusivamente de áreas reflorestadas com eucalipto e pinho, sem empregar árvores nativas. Dessas árvores, foram exportados 2,9 bilhões de dólares em polpa e papel durante o ano passado, gerando um saldo comercial de 2,2 bilhões de dólares para o Brasil.