• Mercados emergentes estão se saindo melhor do que mercados desenvolvidos com Índia, Brasil e Tailândia obtendo as mais altas pontuações de maturidade digital
  • Apenas 5% das empresas em todo o mundo foram definidas como Líderes digitais — indicando que não houve melhoria desde 2016. No Brasil o índice é de 6%
  • 78% relatam que a transformação digital deve ser mais abrangente em sua organização
  • 51% acreditam que terão dificuldades para atender às demandas dinâmicas dos clientes, enquanto um em cada três teme que possa ficar para trás em 5 anos
  • 91% são impedidos por barreiras como 1) segurança e privacidade dos dados 2) falta de orçamento e recursos 3) habilidades insuficientes da força de trabalho

História completa

A Dell Technologies – uma família única de negócios que fornece a infraestrutura essencial para as organizações construírem o futuro digital, transformarem a TI e protegerem as informações – divulgou o novo Índice de Transformação Digital (DT Index II), encomendado em parceria com a Intel e feito pela Vanson Bourne com 4.600 líderes de negócios de empresas de médio e grande porte de 42 países. Os resultados são animadores para os mercados emergentes em relação à maturidade digital, apontando a Índia, Brasil e Tailândia no topo do ranking global. Por outro lado, mercados desenvolvidos estão ficando para trás: Japão, Dinamarca e França receberam as pontuações mais baixas de maturidade digital.

O Brasil ficou em 2º lugar – com 6% das empresas consideradas líderes digitais -, na frente de países como México (4º) e Colômbia (5º). Além disso, mercados emergentes estão mais confiantes em sua capacidade de “ultrapassar em vez de serem ultrapassados” (53%) em comparação com somente 40% em nações desenvolvidas.

O DT Index II mostra, contudo, que os programas de transformação digital de muitas empresas estão na fase inicial e ainda há um caminho longo a percorrer rumo à maturidade: 78% dos líderes de negócios admitem que a transformação digital deve ser mais difundida em suas organizações. No Brasil, o número é ainda maior: 82%. Mais da metade das empresas (51%) acredita que terá dificuldades para atender às demandas dinâmicas dos clientes dentro de 5 anos, no Brasil o índice é de 25%, e quase uma em cada três (30%) ainda tem receio de que sua organização possa ficar para trás, sendo 26% no mercado nacional.

Ficando para trás

O DT Index II foi realizado com base no primeiro DT Index, de 2016. A comparação de dois anos destaca que o progresso tem sido lento, com organizações tendo dificuldades para acompanhar o ritmo intenso das mudanças. Embora a porcentagem dos Adotantes digitais tenha aumentado, não houve progresso no topo. Quase 4 em cada 10 empresas (39%) estão ainda espalhadas nos dois grupos com menor maturidade digital na referência de desempenho (Preguiçosos digitais e Seguidores digitais).

“É importante ver que os líderes brasileiros estão na vanguarda da transformação digital no mundo. O caminho à maturidade é longo e repleto de desafios, mas é necessário percorrê-lo”, afirma Luis Gonçalves, vice-presidente Sênior e Gerente Geral da Dell EMC Brasil. “Em contrapartida, preocupa ver que 24% das organizações brasileiras 39% e das organizações globais investem pouco ou não investem em modernização digital. A hora de agir é agora.”

Grupos de referência de desempenho

Descrição

Hoje global

2016 global

Hoje Brasil

2016 Brasil

Líderes digitais

A transformação digital está enraizada no DNA

5%

5%

6%

12%

Adotantes digitais

Adotaram um plano digital maduro, investimentos e inovações

23%

14%

37%

19,7%

Avaliadores digitais

Estão adotando a transformação digital com cuidado e gradualmente, planejando e investindo para o futuro

33%

34%

33%

36,3%

Seguidores digitais

Muito pouco investimento digital; iniciando timidamente a ter um planejamento para o futuro

30%

32%

22%

23%

Preguiçosos digitais

Não têm um plano digital, adotaram iniciativas e investimentos limitados

9%

15%

2%

9%

Barreiras para a transformação e confiança

As descobertas também sugerem que os líderes de negócios estão à beira de uma crise de confiança, com 91% entravados por barreiras persistentes.

As cinco principais barreiras para o sucesso da transformação digital:

  1. Preocupações com a segurança e a privacidade de dados
  2. Falta de recursos e orçamento
  3. Falta das habilidades e expertise certas dentro da empresa
  4. Mudanças legislativas e de regulamentos
  5. Cultura digital imatura

Quase metade (49%) acredita que sua organização terá dificuldades para provar que é confiável nos próximos 5 anos. Já no Brasil, o otimismo é maior, com apenas 20% dos líderes tem as mesmas dúvidas. Entre os entrevistados, 32% não esperam que sua própria organização cumpra com regulamentos (como o Regulamento Geral de Proteção de Dados da UE). No Brasil esse índice é de 33%. Um em cada três não acredita que sua própria organização proteja os dados dos funcionários ou clientes, (Brasil: 31%).

Planos ara concretizar seu futuro digital

Os líderes relataram prioridades e investimentos em comum para ajudar na transformação futura, incluindo um foco maior na força de trabalho, segurança e TI. Além disso, 46% estão desenvolvendo habilidades e talentos digitais dentro da empresa ensinando a todos os funcionários como programar, por exemplo, o que representa um aumento em relação a 27% em 2016. No Brasil 76%, buscam o desenvolvimento interno, um aumento de 40,7%, em relação a 2016).

Principais investimentos em tecnologia para os próximos 1 a 3 anos

  1. Cibersegurança
  2. Tecnologias da Internet das Coisas
  3. Ambiente de várias nuvens
  4. Inteligência artificial
  5. Abordagem centrada em computação

Observações para o editor

Países com maior maturidade digital:

  1. Índia
  2. Brasil
  3. Tailândia
  4. México
  5. Colômbia

Países com menor maturidade digital:

  1. Japão
  2. Dinamarca
  3. França
  4. Bélgica
  5. Cingapura

Metodologia da pesquisa

No segundo semestre de 2018, uma empresa de pesquisa independente, Vanson Bourne, fez uma pesquisa com 4.600 líderes de negócios de empresas de médio a grande porte em 42 países/sub-regiões para avaliar a posição de suas organizações em relação ao Índice de Transformação Digital da Dell Technologies. A Vanson Bourne classificou os esforços de negócios digitais das empresas examinando sua estratégia de TI, iniciativas de transformação da força de trabalho e desempenho percebido em relação a um conjunto central de atributos digitais de negócios.

Outros recursos

Sobre a Dell Technologies

A Dell Technologies é uma família única de empresas que oferece a infraestrutura essencial para que as organizações construam seu futuro digital, transformem a TI e protejam seu ativo mais importante: a informação. A empresa atende clientes de todos os tamanhos em 180 países, incluindo 99% das empresas da Fortune 500 e clientes individuais, oferecendo o portfólio mais abrangente e inovador do setor, que vai da borda ao núcleo, passando pela nuvem.

Sobre a Vanson Bourne

A Vanson Bourne é uma especialista independente em pesquisa de mercado para o setor de tecnologia. Sua reputação para análises sólidas e confiáveis baseadas em pesquisas é regida por princípios rigorosos e pela capacidade de buscar a opinião de tomadores de decisão seniores em funções técnicas e de negócios, em todos os setores e nos principais mercados. Para obter mais informações, visite www.vansonbourne.com.

Informações para a Imprensa:
Ideal H+K Strategies
Fábio MartinsIdeal H+K(11) 4873-7925fabio.martins@idealhks.com 
Aline RodriguesIdeal H+K(11) 4873-7956aline.rodrigues@idealhks.com      
Tatiana AmericanoIdeal H+K(11) 4873-7926tatiana.americano@idealhks.com  
Dell EMC Brasil
Michelle WendlingDell(51) 99348-3501michelle.wendling@dell.com